sábado, 31 de outubro de 2009

QUANDO DEUS TRABALHA EM SEGREDO.

QUANDO DEUS TRABALHA EM SEGREDO.

Estudando o livro de Ester, não pude calar as perguntas:
O que Deus quer nos ensinar ao inspirar um relato de seus feitos na história de seu povo, omitindo porém o seu nome?
Qual o propósito de um livro onde Deus não é mencionado,onde não se faz nenhuma alusão direta à lei,à Jerusalém, ou qualquer propriedade espiritual do seu povo?
Não admira ser este um livro tão questionado e polêmico entre os catedráticos.
Em nenhum momento quiz Deus se fazer evidente.
É uma história de livramento, com riqueza de detalhes milagrosos, de eventos vibrantes, conduzida por um Deus silente e não aparente.
No livro de Ester Deus está orquestrando os acontecimentos que culminam na grande vitória dos seus.Como Soberano Regente ele dirige a música, não emiti som.
É um contexto sugestivo para uma geração que confunde operação com"exposição" , manifestação com "exibição", e testemunho com"propaganda"...
O Deus do livro de Ester contrasta com a cultura de ostentaçãoinstalada em nosso meio.
Apresenta-nos um Deus que não se sente obrigado a ser explícito.
O livro de Ester é correctivo no que tange o "evangelho da publicidade",a espetacularização da fé,e os adeptos do marketing pessoal.
Estas discrepâncias do contexto evangélico dificulta a admissão de um Deus implícito, subentendido.
Mas precisamos entender que o Deus da nossa história estará sempre presente, mas nem sempre aparente.
O Deus da nossa vida nem sempre estará falando, nem sempre estará se mostrando, mas sempre estará trabalhando por aqueles que nele esperam.
Deus não é um artista distribuindo autógrafos em cada obra sua.
Deus não é uma celebridade que só comparece sob holofotes.
Provérbios 25:2 "A GLÓRIA DE DEUS É ENCOBRIR O NEGÓCIO..."
Precisamos entender que estar oculto não é estar ausente, é sob este prisma que se discerne a soberania de Deus no livro de Ester.
Há momentos que Deus prefere trabalhar em segredo.
Quando Deus trabalha em segredo, nos ensina a confiar em seus mistérios,e a não limitá-lo às nossas percepções.
E isto quebra paradigmas, pois somos incitados a nos apoiar nas evidências, nos sinais, nas respostas objectivas.
Sofremos quando não está explícito que Deus nos ama, quando não fica claro que Deus nos escuta, quando não fica patente que Deus nos aprova, quando não fica evidente que Deus nos usa...
É quando surge a pergunta que agravou a dor do salmista (SL 42):
"ONDE ESTÁ O TEU DEUS?"
Quando Deus trabalha em segredo, somos tentados a desacreditar da nossa vocação...
Quando Deus trabalha em segredo, experimentamos o amargor da frustração...
Quando Deus trabalha em segredo, olhamos dia após dia para o quadro inalterado de nossa situação...
Quando Deus trabalha em segredo, nos ensina que a fé não é condicionada à informação...
Quando Deus trabalha em segredo, decidi ocultar a grandeza de seu trabalho para depois nos surpreender entregando-nos a obra completa de suas mãos.
Esta meditação me remete ao ano de 2003 quando ministrava num congresso em Joinvilhe-SC.
Nesta ocasião Deus me ensinou que ainda que nossos corações não sejam isentos de expectativas, não devemos depender de "resultados".
Confesso que tinha voltado para casa frustrada por que as coisas não ocorreram segundo minhas equivocadas concepções do "sobre natural",da manifestação da presença de Deus, de um trabalho frutífero.
Quando convidada a retornar 8 meses depois para as comemorações de outro departamento daquela congregação, fui surpreendida por uma irmã que me abraçou chorando e dizendo que orava para eu voltar afim de que ela me contasse o seguinte testemunho:
"Naquele culto visitava a igreja porque me encontrava desenganada pelos médicos devido a um câncer generalizado.Assentei-me no banco com 25 tumores espalhados em meu corpo e pensando:"Será que o Deus dos crentes pode me ajudar?"
A mensagem falava tudo sobre mim, e eu decidi entregar minha vida a Jesus e me ajoelhei com meu esposo quando você fazia a oração.
Saí daquele culto me sentindo aliviada, quando retornei ao médico descobri que estava curada.Todos os tumores desapareceram e minha saúde está perfeita.Fizemos o discipulado, já nos batizamos, e continuamos congregando aqui desde aquele dia."
Eu questionei porque Deus não me permitiu discernir este milagre, por que curou um câncer mas não fez questão de me poupar da sensação térmica siberiana daquele culto...
Pelo que Ele me respondeu:
"Há momentos que eu prefiro trabalhar em segredo!"
Laudiceia Mendes

3 comentários:

Julio Rolin disse...

Meus Deus nem sempre temos o privilégio de ser impactados com uma revelação tão formidável como esta. A irmã Laudicéia fala com muita propriedade o assunto em apreço que nos conforta e nos faz entender que Deus por infinita misericórdia trabalha ao nosso respeito muitas vezes em SEGREDO.

Laudicéia Mendes disse...

Meu querido irmão Julio Rolim, impossível quitar minha divida de gratidão com vc...rs..
Deus lhe recompense pelo prestígio que me tem conferido em teu blog.
Oro p/ que Deus prospere teu ministério numa abundante colheita de almas!
Em Cristo,
Laudiceia Mendes

Pastoragente disse...

Graça e paz!
“Andando” por aí cheguei até o seu Blog e quero te parabenizar pela bênção que pude ver aqui.
Já estou te seguindo e aos poucos venho conhecer mais os seus textos.
Será uma honra te receber no pastoragente.blogspot.com, e se quiser segui-lo vai ser uma alegria pra mim.
No blog conto da forma mais realista e divertida possível as realidades, dúvidas e experiências de uma simples pastora como eu.
Fique na paz. Um abraço.